Educação

Compartilhe:  
Itaquera em transformação e a questão do currículo escolar
por: Valter A. Costa
09/09/2013

A Proposta de Reorientação Curricular no Programa Mais Educação
 
Itaquera, como todas as demais regiões do Município de São Paulo, está discutindo a proposta de reorientação curricular que integra o Programa Mais Educação apresentado pelo prefeito Fernando Haddad. A  proposta está sob consulta pública. Várias unidades educacionais estão promovendo debates com suas comunidades. O próprio Secretário da Educação tem apresentado a proposta para a sociedade através de audiências públicas e entrevistas coletivas para a imprensa.

Gestores, educadores, pais e alunos estão se manifestando sobre os vários pontos que constituem o programa. De nossa parte, neste momento, queremos tratar, especificamente, de umas das  possibilidades relacionadas ao Eixo do Currículo contido na proposta que prevê, além do Ciclo da Alfabetização, os Ciclos Interdisciplinar e Autoral.

O Trabalho  com Projetos Interdisciplinares e o Estudo da Realidade Local
 
A possibilidade a que nos referimos é a da valorização do trabalho interdisciplinar dos educadores, nestes dois últimos ciclos, por meio da construção de Projetos voltados ao Estudo do Meio.  Naturalmente o trabalho com projetos contempla ampla variedade temática. Muitas são as possibilidades de poder trabalhar com projetos, mas as circunstâncias atuais mais que recomendam uma atenção maior ao Estudo da Realidade Local.

As transformações com os Atuais Investimentos na Zona Leste

Afinal, estamos tratando de uma localidade,  na Zona Leste de São Paulo, que está passando por grandes transformações, resultantes de intervenções e investimentos públicos e privados. Se parte destes investimentos responde a demandas antigas de movimentos locais, uma vez que a agenda desenvolvimentista está presente faz cerca de três décadas na região, por outro lado, o novo ritmo das mudanças (impulsionado pelas obras ligadas à Copa Mundial de Futebol, de 2014) requer uma análise de todos os impactos, positivos e, eventualmente negativos, destas transformações. E todos os que moram e/ou trabalham na região, são tomados pela curiosidade despertada pela intensa movimentação de máquinas, tratores removendo terras e abrindo vias; gigantescos guindastes transportando estruturas para a construção dos viadutos ou tubos para os córregos que estão sendo canalizados.   Uma das perguntas, legítimas, é sobre como ficará a “cara da região” após todas estas mudanças.

As Ações Educacionais Frente à Realidade em Transformação
 
Entre os moradores e trabalhadores que fazem esta indagação estão os gestores, professores e alunos de nossas escolas. Mas outras questões que podem interessar aos professores e alunos, desta região, dizem respeito ao modo como vivem, hoje, estes moradores: suas condições de moradia, saneamento, saúde, trabalho, de vida, enfim.

O Curso “Estudo da Realidade Local

Para o melhor conhecimento de informações deste tipo, por parte dos educadores e demais componentes da comunidade escolar, teve início, na Diretoria Regional de Educação de Itaquera, o Curso “Estudo da Realidade Local: Conhecendo as Condições de Vida, Território e História das Comunidades do Entorno da Escola”, promovido em parceria com o Instituto Lidas. As escolas participantes deste Curso estão sendo estimuladas a produzirem planos de trabalho que aproveitem os diagnósticos que estão sendo realizados e constituírem grupos permanentes de pesquisa, os Grupos de Estudos sobre o Território, os G.E.T.s.

O GT sobre Pesquisa da Realidade Local no Seminário “Educação como Desenvolvimento Local”

Ainda nesta direção, foi estimulada a participação de educadores de Itaquera no Grupo de Trabalho sobre Pesquisa da Realidade Local que constituiu um dos doze grupos temáticos formados no Seminário “Educação como Desenvolvimento Local”, realizado por mais de quatrocentos educadores e ativistas sociais da Zona Leste, no dia 30 de agosto, na USP Leste.

O  I Congresso de Educação “Zona Leste: Currículo e Território”

E, numa escala maior, desta vez envolvendo todas as Diretorias Regionais da Educação da Secretaria Municipal, uma Universidade local e a maioria das Diretorias de Ensino da Secretaria Estadual de Educação, as Lestes 1, 2, 3 e 4, está sendo organizado, para os dias 8, 9, 10 e 11 de Outubro, o  I Congresso de Educação   “Zona Leste: Currículo e Território”. E estas ações, por sua vez, são conduzidas com apoio dos mesmos atores sociais que, em Itaquera, integram no Movimento pela Instalação da UNIFESP na Zona Leste, o Grupo Pró-Observatório de Políticas Públicas e Centro da Memória da Zona Leste, cuja inauguração está sendo defendida para o mês de novembro, quando Itaquera aniversaria.

O Observatório de Políticas Públicas e Centro de Memória da Zona Leste

É objetivo dos que participam deste Movimento, que o  Observatório de Políticas Públicas, quando plenamente instalado, subsidie também as escolas da Educação Básica, na pesquisa sobre os problemas da região, entendendo que a produção de conhecimentos não é exclusividade da academia e que é possível e desejável uma integração entre Ensino Superior e Educação Básica no esforço de promover o desenvolvimento social deste território. Um objetivo importante, então, é o de conhecer melhor para transformar. Que sejam produzidos conhecimentos que facilitem o enfrentamento dos problemas locais. Mas,  além desta intenção, também é propósito primordial a própria melhoria na aprendizagem dos alunos, que este tipo de pesquisa pode proporcionar.

Os Grupos de Estudos sobre o Território e os Ciclos Interdisciplinar e Autoral

Desta maneira, os sugeridos G.E.Ts (Grupos de Estudos sobre o Território) podem dar suporte para que os alunos do último ciclo proposto na proposta de Reorientação Curricular do Programa Mais Educação, no Ciclo Autoral, possam elaborar seus T.C.C.s (Trabalhos de Conclusão de Ciclo). E, antes disto, como subsídio para os trabalhos com projetos que poderão ser desenvolvidos no Ciclo Interdisciplinar, pelos grupos de alunos que contarão com os professores generalistas e apoio também de professores especialistas para o desenvolvimento de seus projetos.
 
O Levantamento de dados e o Diagnóstico junto às Instituições com Ação Local
 
Já nos preparativos para uma boa disponibilização de informações básicas, sobre a região, para estes grupos que atuarão nas escolas, promovendo estudos, diagnósticos e  projetos, a Diretoria Regional de Educação de Itaquera está organizando reuniões técnicas entre seu Gabinete e Diretoria de Orientação Técnica Pedagógica, o DOT P, com representantes de instituições que estão gerenciando intervenções relevantes na região: O objetivo é colher destas instituições o máximo de informações, projetos, mapas, relatórios, maquetes sobre a região, que possam ser transformados em material didático para uso na sala de aula e outros espaços educativos (laboratórios, auditórios, etc).

O Diálogo da Educação com as Outras Instituições que Operam na Região

-  Entre estas instituições contatadas estão, por exemplo, a SABESP, para a qual está sendo solicitado todo o mapa de intervenções nos rios e  córregos locais (com seus projetos de limpeza, canalização, etc.);

 -  a   SP Copa, que articula as várias intervenções relacionadas à Abertura da Copa Mundial de Futebol, em 2014, em Itaquera, para a qual está sendo solicitada a preparação de materiais informativos para nossos professores e alunos, bem como visitas monitoradas, na área do Estádio em construção e outros equipamentos daquele complexo situado nas suas imediações (para fins de que os alunos possam ter contato tanto com o próprio processo de construção destes equipamentos, em verdadeiras aulas abertas sobre noções básicas das engenharias envolvidas, como também com este universo de trabalhadores provenientes de várias partes do território brasileiro);  

-  a Secretaria do Verde e Meio Ambiente do Município de São Paulo e a Fundação Florestal, que estão elaborando diagnóstico para a conclusão do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental, a APA, da Fazenda e Mata do Carmo, para as quais está sendo solicitado todo o material que está sendo produzido sobre este nosso patrimônio natural, ainda desconhecido pelos educadores, alunos e população em geral.
 
- as Coordenadorias  do Desenvolvimento Urbano das Subprefeituras  de Itaquera e Aricanduva/Vila Formosa estão conduzindo o processo de discussão para a construção participativa do Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo e os Planos Regionais Estratégicos das Subprefeituras. Destas Coordenadorias, a DRE Itaquera está solicitando todas as propostas que estão sendo estudadas e discutidas, os mapas  e  os projetos  que possam também ser transformados em material didático para uso dos educadores com os alunos.

A Proposta da Educação Integral, o Conceito de Cidade Educadora e sua Efetivação
 
Os contatos e partilhas realizadas entre a Diretoria de Educação de Itaquera e as instituições citadas acima (Subprefeitura, Secretarias, SP Copa, Sabesp ), na medida em que possibilitam a aquisição de mais conhecimento sobre a realidade local e seus processos de transformação, pelos integrantes das comunidades educacionais, também favorece que esta apropriação de conhecimentos sobre os variados aspectos dos territórios das unidades escolares ainda contribua para o aproveitamento dos vários espaços destes pedaços da cidade, para fins educativos. Ou seja, a efetivação da Cidade como Educadora, ou deste pedaço da cidade que é a área que corresponde à DRE Itaquera requer que os educadores conheçam com precisão esta região que se pretende mais justa, democrática, solidária, humana, educada e educadora.



Veja a galeria de fotos





Mais notícias relacionadas a Educação

• Convite para o Seminário: Estudos e Ações para a Educação de Qualidade Social e Proteção Integral à Criança e Adolescente no Território
• Vídeo III Congresso - Professor Paulo Cesar Carneiro
• Vídeo III Congresso - Manoel Romão
• Vídeo III Congresso - Edson Amaro
• Vídeo III Congresso - Diretor José Silveira




Deixe seu comentário