Educação

Compartilhe:  
Movimento pela Universidade Federal de São Paulo na Zona Leste faz reunião
por: Valter A. Costa
27/12/2012

Neste dia 19 de Dezembro, quarta-feira, aconteceu grande plenária do Movimento pela UNIFESP na Zona Leste, no salão da Igreja São Francisco, em Ermelino Matarazzo.
 
Com  a presença de  lideranças do Movimento, Padre Ticão, Jorge Macedo, Marcio Almeida, Luis França e autoridades, como o Deputado Federal José Filippi, que assumirá a Secretaria de Saúde de São Paulo e da Vereadora Juliana Cardoso, a reunião contou ainda com a participação de professores e mestrandos da UNIFESP Guarulhos.e diretores do Fórum para o Desenvolvimento da Zona Leste, entre eles, o empresário Antonio Gomes.
 
No início do encontro o Deputado Filippi ouviu dos moradores as demandas da área da saúde, já que estavam presentes militantes do movimento de saúde da Zona Leste e respondeu as questões levantadas. Filippi confirmou ainda seu apoio ao Movimento pela UNIFESP.
 
Mesma defesa foi feita pela Vereadora Juliana Cardoso que trouxe dados sobre a saúde na cidade de São Paulo, fazendo a defesa de uma gestão participativa nesta área.

Na segunda parte do encontro, houve a divisão dos participantes em função das comissões que preferiam ingressar: do Acompanhamento das Obras da UNIFESP, dos Cursos da futura unidade da ZL; dos Cursos de extensão e, finalmente a Comissão do Observatório de Políticas Públicas.

Esta  reunião, enfim,  promoveu uma maior organização dos Grupos criados para acompanhar as ações de extensão da Universidade, que podem anteceder a própria instalação física da nova unidade que deverá ocupar a antiga fábrica Gazarra, localizada na Av. Jacu-Pêssego, em Itaquera.

Estes grupos, ou Comissões foram reorganizados e fortalecidos com o ingresso de mais militantes nas frentes formadas para discutir sobre os tipos de cursos mais desejados e necessários para a região e como acontecerá a implantação, também, de um Observatório de Políticas Públicas, por exemplo. Esta última Comissão teve grande representação no encontro pois agregou, além dos ativistas que já faziam parte desde sua constituição, cerca de dois anos atrás, novos ativistas ligados ao Movimento Nossa Itaquera e aos grupos de pesquisa formados por professores reunidos pelo Projeto Zona Leste Cidadã, do Fórum para o Desenvolvimento da Zona Leste e Curso Escola que Protege, da UNIFESP.

Esta Comissão Pró-Observatório de Políticas Públicas fez sua apresentação e divulgou  sua solicitação para que a nova reitoria da UNIFESP defina uma Comissão da Universidade, preferencialmente com integrantes de todos seus cursos (dos Programas de Graduação e Pós Graduação)  que possa atuar como interlocutor da UNIFESP junto à Comissão da Sociedade Civil. Solicitou ainda que esta Comissão da Sociedade Civil, integrada à Comissão da Universidade, formando,  portanto,  uma Comissão Mista, seja reconhecida formalmente pela UNIFESP. Que tenha um calendário de reuniões para o início de 2013. Um programa de trabalho, com cronograma, prazos.

Todas estas propostas foram discutidas no momento em que os subgrupos foram formados, onde a professora Zilda Borges, da UNICASTELO, relatou os trabalhos já iniciados de pesquisa envolvendo professores da Escola Pública. Foi ainda defendida, nesta  reunião da Comissão, a proposta de realização de um Seminário que discuta, em meados de março ou abril de 2013, a Proposta do Observatório da Zona Leste, para o qual seriam convidados representantes da UNIFESP, da EACH (USP Leste) e do Observatório das Metrópoles. Neste ponto, foi defendida pelo professor Cleber Santos Vieira, da UNIFESP Guarulhos, a idéia de que seja discutida, neste Seminário, também o modelo de Universidade, sendo sugerido o conhecimento da experiência realizada no Rio de Janeiro, chamada de “Universidade das Quebradas”. Também foi apresentada pelo Professor Cleber a sugestão de ser pensada a criação de novo programa de pesquisa, na UNIFESP, voltado para esta idéia do Observatório.

Para ressaltar a oportunidade desta iniciativa foi relatada a vinda, neste dia 19 de dezembro, ao bairro de Itaquera, mais exatamente nas comunidades ameaçadas de remoção,  de equipe de pesquisadores ligados ao Observatório das Metrópoles -  Nacional (sediado na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ) e Instituto de Pesquisas Urbanas (IPUR) e mais 12 observatórios distribuídos pelas 12 cidades que sediarão os jogos da Copa de 2014, envolvendo pesquisadores de 12 universidades brasileiras que estão participando da Pesquisa “Metropolização e Megaeventos, Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016, coordenada por Orlando da Silva Junior, do Observatório Nacional.

Nesta visita realizada às Comunidades de Itaquera (Francisco Munhoz Filho, Miguel Inácio Cury e da Paz) e Penha (Boa Esperança) também participaram as pesquisadoras Mônica de Carvalho e Clarissa Cagliardi, pela coordenação da pesquisa em São Paulo.

Esperamos que esta disposição de pesquisadores de outras instituições, pela região, motive também os mestres e doutores destas instituições que já estão na Zona Leste (a USP e Universidades Particulares) ou chegando (que é o caso da UNIFESP).



Veja a galeria de fotos





Mais notícias relacionadas a Educação

• Convite para o Seminário: Estudos e Ações para a Educação de Qualidade Social e Proteção Integral à Criança e Adolescente no Território
• Vídeo III Congresso - Professor Paulo Cesar Carneiro
• Vídeo III Congresso - Manoel Romão
• Vídeo III Congresso - Edson Amaro
• Vídeo III Congresso - Diretor José Silveira




Deixe seu comentário